WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Homem procurado pela Interpol por furto de equipamento de endoscopia é preso em Curitiba

Na última sexta-feira (5), a Polícia Civil do Paraná (PCPR), em cooperação com as polícias civis de Minas Gerais (PCMG) e Santa Catarina (PCSC), prendeu em Curitiba um homem procurado pela Interpol. O indivíduo é acusado de participar de um furto de R$ 9 milhões em uma joalheria. A prisão, no entanto, ocorreu em decorrência de furtos de equipamentos de endoscopia.

O homem, de nacionalidade colombiana, e uma mulher, também colombiana, foram detidos por envolvimento em uma associação criminosa responsável por furtos de equipamentos de endoscopia em várias cidades do Brasil.

O suspeito estava foragido com alerta vermelho da Interpol devido ao furto de joias avaliado em R$ 9 milhões. Ambos os detidos usavam documentos falsos em nomes de cidadãos venezuelanos. A captura foi resultado de uma troca de informações entre as polícias.

A Polícia Civil do Paraná descobriu que o grupo planejava realizar furtos em Curitiba, mas a prisão ocorreu antes que pudessem executar os crimes. As investigações, com apoio da Polícia Federal, revelaram que os suspeitos cometeram furtos em várias cidades, incluindo Canoas e Pelotas (RS), Uberlândia (MG), Itabuna e Vitória da Conquista (BA), e Joinville (SC). Esses crimes resultaram em prejuízos de aproximadamente R$ 2 milhões em cada local.

Durante a prisão, materiais utilizados para a invasão de clínicas e hospitais foram apreendidos.

Histórico de furtos

O homem preso estava foragido desde 2021 por um furto em uma joalheria dentro de um shopping em Fortaleza, que causou um prejuízo de R$ 9 milhões. Ele utilizava documentos falsos e possuía registros policiais em vários estados do Brasil.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli