WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Com 104 agentes e tecnologia, forças de segurança do Paraná prosseguem apoio ao Rio Grande do Sul

As forças de segurança do Paraná estão atuando no atendimento às vítimas das enchentes e na manutenção da ordem no Rio Grande do Sul. O Paraná, primeira unidade da Federação a enviar apoio ao estado vizinho após a tragédia ambiental, conta com um contingente de 104 agentes de segurança em solo gaúcho, incluindo 37 bombeiros, 28 policiais militares, 35 policiais civis e quatro técnicos de perícia da Polícia Científica.

Até terça-feira (14), esse efetivo realizou 1 030 resgates de pessoas e 461 de animais, a maior parte desse trabalho foi executada pelo Corpo de Bombeiros, com apoio da Polícia Militar e da Polícia Civil na manutenção da ordem pública, patrulhamento de ruas e abrigos, e apoio nas investigações de crimes. A Polícia Científica auxilia na remoção e identificação de cadáveres.

O Paraná também enviou três helicópteros para auxiliar nas buscas – um do Corpo de Bombeiros, um da Polícia Militar e um da Polícia Civil. A aeronave Falcão 12 do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) conta com câmera termal, sistema de identificação de alvos a 4,5 quilômetros de distância, farol de busca de longo alcance e sistema de comunicação com outras unidades policiais. O helicóptero do Corpo de Bombeiros realizou 151 resgates nos primeiros cinco dias de operação.

Polícia Civil

A Polícia Civil do Paraná está reforçando a segurança no Rio Grande do Sul com 35 policiais civis, atuando tanto em terra quanto no ar. De domingo (12) a terça-feira (14), a Polícia Civil do Paraná atendeu 16 ocorrências de apoio à Polícia Civil gaúcha e realizou 64 rondas em abrigos de vítimas das enchentes em Porto Alegre e cidades vizinhas, visando evitar crimes como furtos, assaltos e violência doméstica.

Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros do Paraná, a primeira força a chegar ao Rio Grande do Sul, já realizou mais de mil salvamentos, transportou medicamentos e profissionais, e prestou ajuda humanitária. A segunda equipe enviada ao estado conta com 37 bombeiros, 11 viaturas e 6 embarcações. Eles estão baseados em Canoas e realizam operações de resgate, remoção de pessoas e distribuição de ajuda humanitária.

Polícia Militar

A Polícia Militar do Paraná, com 28 policiais no Rio Grande do Sul, está patrulhando as ruas de Porto Alegre desde 8 de maio. As equipes atuam com oito viaturas e uma embarcação, realizando patrulhas e resgates, além de acompanhar voluntários nas ações solidárias para evitar assaltos.

Polícia Científica

A Polícia Científica do Paraná, que enviou uma equipe ao Rio Grande do Sul, ajudou a recolher 12 corpos de vítimas das enchentes. Eles utilizam exames de papiloscopia e DNA para identificar os corpos. A equipe conta com um caminhão refrigerado e um drone com câmara térmica. Eles aguardam um aumento na demanda de trabalho à medida que as águas baixarem.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli