WhatsApp
Facebook

O tenente-coronel Sérgio Vieira Benício, chefe da Casa Militar do Paraná, foi encontrado morto nesta terça-feira (30) em Curitiba, aos 55 anos.

No comando da Casa Militar desde outubro de 2021, Benício deixou esposa e um filho de 27 anos, a Polícia Civil investiga a causa da morte, não divulgada.

O oficial, natural de Paranavaí, integrou a Polícia Militar do Paraná em 1992, passando por diversas unidades, como o 15° BPM/Rolândia, Colégio da PMPR, Regimento de Polícia Montada/RPMon, Diretoria de Apoio Logístico e Hospital Veterinário da PMPR.

O governo do Paraná declarou luto oficial de três dias em nota emitida na manhã desta quarta-feira (31), lamentando a perda e oferecendo todo o auxílio à família do militar.

Na nota, o governador Ratinho Júnior (PSD-PR) afirmou que Sérgio Vieira “acreditava na força do Estado do Paraná e no poder transformador das políticas públicas”.

“Lamento profundamente a partida de um amigo e um servidor público que acreditava na força do Estado do Paraná e no poder transformador das políticas públicas. Ele se dedicou durante muitos anos para a Polícia Militar e mais recentemente para a Casa Militar. Que Deus conforte a sua família e os amigos nesse momento de dor“, afirmou o governador Ratinho Junior.

Leia a nota completa de luto oficial pela morte do chefe da Casa Militar

O Governo do Paraná decretou luto oficial de três dias e lamenta profundamente o falecimento do tenente-coronel Sérgio Vieira Benício, 55 anos, chefe da Casa Militar. O Estado vai prestar toda assistência necessária à família nesse momento difícil.

Natural de Paranavaí, Vieira ingressou na Polícia Militar do Paraná em 1992. Ele passou pelo 15° BPM/Rolândia, Colégio da PMPR, Regimento de Polícia Montada/RPMon e Diretoria de Apoio Logístico e no Hospital Veterinário da PMPR, além da Casa Militar, posto que ocupava desde outubro de 2021.

A Casa Militar é responsável pela segurança do Palácio Iguaçu e de autoridades de Estado, além de organizar o transporte aéreo, inclusive fazendo parte do Sistema Estadual de Transplantes, que é referência nacional. Apenas no ano passado as aeronaves do Governo do Paraná realizaram 128 voos para transporte de órgãos, consolidando o ano com o maior número de operações deste tipo no Estado. Até então, a melhor marca havia sido obtida em 2017, quando ocorreram 123 voos.

O tenente-coronel também era graduado em Gestão Pública e Ciências Equinas pela PUC/PR e tinha especialização em Direito Militar pela Faculdade Futura-Faveni.

“Lamento profundamente a partida de um amigo e um servidor público que acreditava na força do Estado do Paraná e no poder transformador das políticas públicas. Ele se dedicou durante muitos anos para a Polícia Militar e mais recentemente para a Casa Militar. Que Deus conforte a sua família e os amigos nesse momento de dor“, afirmou o governador Ratinho Junior.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli