WhatsApp
Facebook
Paraná enfrenta o maior número de afogamentos no início do verão desde a temporada 2017-2018

O verão 2023-2024 no Paraná tem sido marcado por um número significativo de afogamentos, chamando a atenção das autoridades. No último sábado (6 de janeiro), o Corpo de Bombeiros localizou o corpo de um adolescente de 14 anos, vítima de afogamento no Balneário Costa Azul, em Matinhos.

Este incidente elevou para 10 o total de afogamentos registrados desde o início da estação mais quente do ano, de acordo com dados do Sistema de Estatística de Ocorrências do Corpo de Bombeiros do Paraná (SYSBM).

O adolescente, natural de Ponta Grossa, é mais uma vítima em meio aos 512 incidentes registrados pelos bombeiros desde 22 de dezembro. Com uma média de 32 ocorrências diárias, este verão apresenta um aumento de 23,4% em comparação com o mesmo período do ano passado, que registrou 415 ocorrências.

É preocupante observar que o número de afogamentos no início desta temporada supera os registros de anos anteriores, como 2019-2020 (332 casos) e 2018-2019 (371 casos), rivalizando apenas com o verão de 2017-2018, que começou com 529 afogamentos no mesmo período.

Apesar do aumento nas ocorrências, é notável que o número de óbitos permanece relativamente baixo em comparação com anos anteriores. Com 10 falecimentos registrados desde o final do ano passado, a temporada atual ainda mostra uma taxa de mortalidade inferior aos períodos mais críticos da pandemia (2021-2022 e 2020-2021).

Os dados evidenciam que os meses de dezembro, janeiro e fevereiro concentram mais de 80% dos casos de afogamento no Paraná nos últimos anos. O Corpo de Bombeiros destaca a importância das práticas seguras em ambientes aquáticos e enfatiza que a maioria dos casos poderia ser prevenida com supervisão adequada, instruções de natação, controle tecnológico e educação pública.

Foto: Roberto Dziura Jr / AEN

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli