WhatsApp
Facebook

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) emitiu um alerta após o incidente envolvendo o cachorro Joca, que faleceu durante o transporte sob responsabilidade de uma companhia aérea. O CFMV destaca a necessidade urgente de regulamentação do transporte aéreo e rodoviário de animais no país, visando garantir o bem-estar e a segurança tanto dos animais quanto dos passageiros e profissionais envolvidos.

Para o CFMV, é crucial uma regulamentação clara e abrangente que considere as particularidades de cada espécie animal, os riscos envolvidos e as medidas preventivas necessárias, como a presença de médicos-veterinários no processo de transporte. Essa regulamentação deve ser elaborada em colaboração com diversas autoridades, incluindo os ministérios relevantes e órgãos de aviação civil e segurança.

Joca faleceu devido a uma falha no transporte aéreo pela Gol, sendo transportado por cerca de 8 horas em voos após ter seu destino alterado erroneamente. O CFMV destaca a importância de requisitos como atestado de sanidade, emitido por médico-veterinário, e a avaliação prévia do estado de saúde do animal antes do transporte.

Viajar pode ser estressante para os animais, e o suporte de médicos-veterinários em estações rodoviárias e terminais de embarque seria crucial para garantir o bem-estar dos pets durante o transporte. As companhias de transporte são incentivadas a disponibilizar profissionais médicos-veterinários para esse fim, especialmente nos casos em que o acompanhamento permanente do animal seja necessário.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli