WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Com o retorno de chuvas fortes no RS, população deve buscar áreas seguras

Com a retomada das chuvas intensas em vários municípios do Rio Grande do Sul na noite de sábado (11), incluindo a capital, Porto Alegre, a Defesa Civil estadual emite novos alertas para que a população busque áreas seguras.

Segundo os últimos alertas da Defesa Civil, as regiões dos vales do Taquari e do Caí estão sob “risco de inundação severa”. O órgão orienta que os moradores de áreas próximas ou com histórico de alagamentos ou inundações busquem locais seguros com antecedência e de forma ordenada.

Na noite de sábado, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, alertou que os rios Taquari, Jacuí, dos Sinos e Caí devem registrar elevação de nível novamente, após uma ligeira diminuição nos últimos dias. Ele pediu para que a informação fosse divulgada amplamente.

Na região metropolitana de Porto Alegre, o prefeito de Canoas, Jairo Jorge, também fez um apelo no domingo (12) para que aqueles que retornaram para suas casas após a diminuição das águas saiam novamente dos locais suscetíveis a alagamentos. Ele alertou que as águas devem retornar e que as pessoas provavelmente precisarão de resgate se permanecerem.

De acordo com o último balanço do governo estadual, até agora, 76.399 pessoas foram resgatadas após ficarem ilhadas em diferentes pontos de alagamento em 446 municípios afetados. Também foram salvos 10.555 animais.

Em Porto Alegre, o nível do Lago Guaíba voltou a subir no domingo (12), com a expectativa de ultrapassar os 5 metros, 2 metros acima da cota de inundação, devido ao aumento da vazão dos rios afluentes e à ação dos ventos.

A Laguna dos Patos, ao sul, também está com níveis elevados e tende a aumentar significativamente nos pontos monitorados das regiões costeiras, conforme informado pela Sala de Situação do Rio Grande do Sul.

A Defesa Civil alerta as pessoas afetadas pelas cheias a não atravessar áreas alagadas a pé ou de carro e a buscar informações junto à Defesa Civil de sua cidade. Em caso de emergência, o órgão recomenda ligar para o número 193/190.

Segundo os dados oficiais, foram registradas até o momento 143 mortes causadas pelo mau tempo, com enchentes e enxurradas no Rio Grande do Sul, desde o final de abril. Há 131 pessoas desaparecidas, e 537.380 ficaram desalojadas, com 81.285 em mais de 700 abrigos temporários em todo o estado.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Alteração do nome