WhatsApp
Facebook

A indústria paranaense registrou um crescimento de 5,4% em novembro de 2023, apresentando o melhor desempenho no país e atingindo o maior nível de produção desde janeiro de 2012, com um índice de 113.82591, conforme revelado pela Pesquisa Industrial Mensal divulgada nesta sexta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Paraná superou seu recorde anterior, alcançado em dezembro de 2011, quando atingiu 122.45216.

O indicador do IBGE analisa as variações no volume físico de bens e serviços produzidos pela indústria ao longo do tempo, sem considerar as oscilações nos preços desses produtos. A pesquisa abrange 1.042 itens fabricados em cerca de 12,5 mil unidades industriais de 15 localidades brasileiras.

O estado do Paraná tem experimentado um crescimento contínuo na atividade industrial desde agosto do ano passado, quando o índice de produção industrial atingiu 104.72617. Com isso, a expansão acumulada no estado foi de 14,5% ao longo de quatro meses, comparando novembro a julho de 2023, enquanto a média nacional foi de 0,9% no mesmo período.

O ritmo na produção industrial também superou os números pré-pandemia, com um crescimento de 9,6% em comparação com fevereiro de 2020 e uma expansão de 23,8% em relação a março daquele ano.

Segundo Julio Suzuki, diretor de Pesquisa do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), o resultado expressivo de novembro de 2023 é ainda mais significativo, considerando a política econômica da década passada.

O setor industrial positivo confirma o bom momento da economia do Paraná, com um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do estado em 6,9% nos três primeiros trimestres de 2023, mais que o dobro da média nacional. O PIB do Paraná atingiu R$ 485,8 bilhões, representando 6,1% do total do PIB brasileiro, que alcançou R$ 8 trilhões nos primeiros três trimestres.

O Índice de Atividade Econômica Regional (IBCR) calculado pelo Banco Central coloca o Paraná como o estado com o maior crescimento da atividade econômica do país entre janeiro e outubro de 2023, comparado com o mesmo período do ano anterior, com um aumento de 9,1%, significativamente superior à média nacional de 2,4%. O IBCR incorpora informações sobre o desempenho da economia nos setores agropecuário, industrial, de serviços e de comércio a partir das pesquisas mensais do IBGE.

Foto: José Fernando Ogura.

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli