WhatsApp
Facebook
Menores índices de homicídios no Paraná da última década ocorreram entre 2019 e 2021

O Atlas da Violência, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), apresenta dados promissores sobre a redução das taxas de homicídios no Paraná entre os anos de 2011 e 2021. De acordo com o estudo, a taxa de homicídios por 100 mil habitantes no estado registrou uma diminuição de expressivos 37%, passando de 32,1 para 20,2. Os anos de 2019 a 2021 apresentaram as três menores taxas da série histórica.

Essa conquista coloca o Paraná como destaque na região Sul, superando o Rio Grande do Sul, que teve uma redução de 15,3%, e Santa Catarina, com 24,4%. No cenário nacional, a queda foi de 18,3%. Em uma análise mais recente, de 2016 a 2021, o Paraná ostentou uma redução de 26,3%.

O número absoluto de homicídios também evidencia o êxito das políticas de segurança pública no estado, passando de 3.376 em 2011 para 2.348 em 2021, uma redução de 30,5%, a maior na região Sul. Em termos proporcionais, os anos de 2019 a 2021 também apresentaram os três menores números da série histórica.

O estudo ressalta que a tendência de redução se mantém, indicando que, até o momento de sua publicação em 2023, houve menos casos registrados. As taxas de homicídios por 100 mil habitantes em diferentes faixas etárias, como jovens de 15 a 29 anos, crianças de 5 a 14 anos e adolescentes de 15 a 19 anos, também diminuíram significativamente, evidenciando um impacto positivo nas diversas faixas etárias.

Além disso, o Atlas da Violência revela uma considerável queda nas taxas de homicídios de mulheres no Paraná na última década, aproximadamente 30,4%, o dobro da média nacional, que foi de 14,7%. Em 2021, o estado atingiu a menor taxa de homicídio de mulheres por 100 mil habitantes da série histórica recente, marcando 3,3, em comparação a 2011, quando era de 5,1.

Outro dado relevante destaca a redução de 47,5% na taxa de homicídios por arma de fogo a cada 100 mil habitantes no Paraná entre 2011 e 2021, passando de 22,5 para 11,8.

O Atlas da Violência, uma colaboração entre o Ipea e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), utiliza dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) e do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde, oferecendo análises detalhadas sobre diferentes aspectos da violência no Brasil.

O comparativo entre Brasil e Paraná entre 2011 e 2021 destaca a efetividade das medidas adotadas no estado, consolidando-o como um exemplo positivo na redução da violência homicida.

Foto: Albari Rosa / Arquivo AEN

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli