WhatsApp
Facebook
Chuvas acima das médias afetam produção agropecuária no Paraná

As chuvas acima da média em outubro no Paraná afetaram a qualidade da produção agropecuária na lregião. A situação das lavouras de trigo aguardando a colheita piorou, com 42% das áreas atualmente classificadas como boas, em comparação com 65% na semana anterior, de acordo com o Boletim de Conjuntura Agropecuária da semana de 27 de outubro a 1 de novembro, preparado pelo Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

A maioria das áreas anteriormente consideradas boas foi reclassificada como condições médias, agora representando 44%, em comparação com 30% na semana anterior. As áreas classificadas como ruins aumentaram de 5% para 14%. Esses fatores podem resultar em uma revisão da previsão de produção de trigo, que estava em 3,86 milhões de toneladas.

A colheita do trigo avançou de 84% da área de 1,4 milhão de hectares para 89% nesta semana. No entanto, a qualidade foi afetada pelas chuvas intensas e intermitentes, o que pode persistir nas próximas colheitas.

As primeiras safras de soja e milho, que estão sendo plantadas, também foram afetadas pelas condições climáticas, embora os impactos sejam pontuais. A soja mantém 92% das lavouras em boas condições, 7% em condições médias e 1% em condições ruins.

O milho foi mais afetado pelas chuvas de outubro, com 83% das áreas em boas condições, 15% em condições médias e 2% em condições ruins.

O feijão, que já foi semeado, também perdeu qualidade devido ao excesso de umidade. As áreas em condições ruins subiram de 1% para 3%, as áreas médias passaram de 17% para 24%, enquanto as áreas em boas condições caíram de 82% para 73%.

A alta umidade do solo tem dificultado o plantio, com muitas áreas plantadas classificadas como ruins, especialmente na região de União da Vitória, no sul do estado.

O boletim também menciona a produção de jabuticaba, informando que o cultivo ocupava 104 hectares em 2022, com produção de 1,3 mil toneladas e Valor Bruto de Produção de R$ 4,4 milhões. No entanto, a produção de jabuticaba no estado ficou em 26º lugar entre 36 frutas pesquisadas. As maiores produções estão nas regiões de Cascavel, Curitiba e Francisco Beltrão. Em 2022, as Ceasas/PR comercializaram 70,8 mil toneladas da fruta, com montante de R$ 386,3 mil.

O documento também destaca a situação do setor de leite e mel no estado. Os produtores de leite tiveram o quinto mês consecutivo de queda nos preços, com uma média de R$ 2,21 por litro em outubro, uma queda de 6,4% em relação a setembro e 27,5% em relação a outubro de 2022.

Em relação ao mel, houve uma queda nas exportações em 2023 em comparação com o ano anterior. Até o terceiro trimestre, o Paraná exportou 21 mil toneladas de mel in natura, totalizando uma receita de US$ 66,1 milhões, uma queda de 30% em relação às 30,2 mil toneladas exportadas no mesmo período do ano anterior. O Paraná ficou em quarto lugar no ranking de exportação de mel, com receita de US$ 4,5 milhões e volume de 1.595 toneladas.

Foto: José Fernando Ogura / Arquivo AEN

WhatsApp
Facebook

Publicações relacionadas

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Imagem de destaque - Angeli